Pular para o conteúdo
Início » Tecnologia » Intel Core i9-13900K bate recorde de overclock

Intel Core i9-13900K bate recorde de overclock

Imagem promocional do Intel Core i9-13900K

O processador Intel Core i9-13900K, recém-lançado no mercado, já conseguiu um grande feito para ficar marcado em sua história ao ser utilizado para quebrar o recorde mundial de overclock que liderava o ranking a quase 10 anos. Surpreendentemente, parece que a vantagem no cenário de uso extremo, antes dominado por CPUs da linha AMD FX, desenvolvidas pela AMD, parece ter sido retirada com o lançamento da versão mais atual do processador da Intel.

Vídeo promocional dos novos processadores da Intel

Feita pelo overclocker sueco “elmor”, a máquina que atingiu os 8.812 MHz e bateu o recorde utilizou de uma placa-mãe Asus ROG Maximus Z790. Vale pontuar que todos os 8 núcleos de performance do Intel Core i9-13900 com 1.325 V atingiram a marca de MHz.

Com a finalidade de comparar resultados, o recorde anterior foi estabelecido em 2013 e havia utilizado o processador AMD FX 8370 em uma placa-mãe ASUS ROG Crosshair V Formula-Z 990FX, atingindo a frequência de 8.722 MHz. Assim, com 90 MHz de diferença, a nova maior marca está registrada no HWBot.

Ranking com as 20 CPUs que ultrapassaram os 8 GHz

  1. Intel Core i9-13900K – 8812.8 MHz
  2. AMD FX-8370 – 8722.8 MHz
  3. Intel Core i9-13900K – 8716 MHz
  4. AMD FX-8150 – 8709 MHz
  5. AMD FX-8370 – 8659.6 MHz
  6. AMD FX-8350 – 8615.4 MHz
  7. Intel Celeron D 352 – 8543.7 MHz
  8. AMD FX-8320 – 8532.2 MHz
  9. AMD FX-8350 – 8502.1 MHz
  10. Intel Core i9-13900K – 8500 MHz
  11. AMD FX-8350 – 8470.7 MHz
  12. AMD FX-8320 – 8448 MHz
  13. AMD FX-8350 – 8431.9 MHz
  14. AMD FX-8150 – 8429.4 MHz
  15. AMD FX-8320 – 8407.1 MHz
  16. AMD FX-8150 – 8406.3 MHz
  17. AMD FX-8350 – 8370.9 MHz
  18. AMD FX-8370 – 8366.8 MHz
  19. Intel Celeron D 347 – 8362.2 MHz
  20. AMD FX-8350 – 8348.4 MHz

De acordo com os números, tudo indica que a Intel vem forte para buscar tirar a paz da AMD no segmento de performance extrema. E vale o destaque para outros dois overclockers, uma vez que também conseguiram passar do valor de 8 GHz com o Core i9-13900K: os usuários SAFEDISK e 51972, respectivamente o terceiro e décimo lugares do ranking mundial.

Sobre o Intel Core i9-13900K

Com o codinome Raptor Lake, o Intel Core i9-13900K possui um design de núcleo híbrido em que as CPUs misturam núcleos “P”, voltados a desempenho, e “E”, pensados para eficiência energética, e é fabricado com o uso de uma litografia de 10 nanômetros. Em resumo, o processador top de linha possui 24 núcleos e 32 threads, com 8 núcleos de desempenho e 16 de eficiência energética.

Enquanto isso, o Ryzen 9 7950X possui 16 núcleos Zen 4 e 32 threads, com frequências atuando entre 4.5 GHz e 5.7 GHz.

Em relação à memória, o processador da Intel conta com suporte a DDR4 (de até 3200 MHz) e DDR5 (de até 5600 MHz). Nesse sentido, o CPU da AMD suporta somente DDR5 (de até 5200 MHz).

Vídeo promocional de processadores da linha Ryzen 7000 da AMD

Além disso, o componente conta com 68 MB de cache e um clock base de 3.0 GHz, enquanto pode alcançar até 5.8 GHz com o boost. Como resultado, os testes realizados pela própria Intel indicam que o Core i9-13900K mostrou ser 11% mais potente de que o seu concorrente direto, o AMD Ryzen 9 7950X, em jogos.

Assim, é possível que o mercado fique mais equilibrado entre as marcas, ao invés de pender para os chips da AMD.

O potencial do processador para games

Com margem para tanta potência, o Intel Core i9-13900K é um verdadeiro monstro de desempenho, sendo capaz de executar qualquer jogo disponível atualmente e, é provável que dos próximos anos também, com as configurações máximas disponíveis para cada título. Apesar de seu poder, é claro que o processador precisa de um setup que acompanhe o seu nível de processamento, como por exemplo a NVIDIA GeForce RTX 4090.

Títulos como Cyberpunk 2077, Red Dead Redemption 2 e Assassin’s Creed: Valhalla devem funcionar sem dificuldades em um PC que utilize ambos os componentes. Outros itens necessários, obviamente, seriam um forte sistema de resfriamento, uma placa-mãe bem escolhida, além de boas memórias RAM (que condiz com o suporte máximo do processador) e, de preferência, um SSD com bastante espaço livre.

Tudo isto, com certeza, sem esquecer dos periféricos necessários para aproveitar os jogos: um monitor capaz reproduzir altas taxas de atualização, uma boa combinação de teclado e mouse, assim como um controle de última geração (DualSense do PlayStation 5 ou o controle do Xbox Series X/S). O controle se faz necessário para os gamers de PC, visto que muitos dos jogos atuais não possuem uma boa tradução para teclado e mouse.

A escolha do controle, inclusive, sofre influência até pelos títulos preferidos do usuário, já que os jogos disponibilizados pela PlayStation Studios no PC trazem os elementos de imersão do DualSense, como o feedback tátil e gatilhos adaptáveis, para a plataforma. Ou, para os fãs de Xbox, manter o seu design costumeiro e o mapeamento de botões que já estejam de acordo com a sua memória muscular.

Trailer de lançamento de Cyberpunk 2077, jogo da CD Projekt RED

O preço do ápice de processamento

De conformidade com o seu poder, o processador chega para disputar seu espaço entre os topos de linha, com um custo sugerido de US$ 589, sendo mais barato do que os US$ 699 do AMD Ryzen 9 7950X. Já no cenário brasileiro, o Intel Core i9-13900K pode ser encontrado por cerca de R$ 4.699, enquanto o processador de sua concorrente é vendido na faixa dos R$ 5.499.

Aos interessados, vale ressaltar que o processador da Intel possui uma versão que não inclui gráficos, o Intel Core i9-13900KF, que por conseguinte pode ser encontrado em um valor mais abaixo do que o visto em seu modelo principal. Assim, os usuários que desejarem montar um PC capaz de aproveitar o máximo de poder do processador terão de desembolsar um bom valor.

Join the conversation